sábado, 19 de junho de 2010

QUATRO CARACTERÍSTICAS DA IGREJA DO ARREBATAMENTO

Estamos vivendo os dias mais caóticos de toda historia da igreja, a cada momento surgem novas religiões, denominações e seitas. Em meio a este avanço tão exagerado de novos movimentos religiosos em suas respectivas divisões, surge uma importante indagação: quais as características da igreja do arrebatamento ?
1. Ela deve ter a presença de Deus – (Ex 33.14,15) Não basta ser movimentos que parecem ser de Deus, há a necessidade que na igreja que se diz do Senhor haja a Presença real Dele. “se tua presença não for conosco, não nos faça sair deste lugar” Ex 33.15. Na peregrinação dos fiéis neste deserto até a volta de Cristo, pode faltar água, pão, roupa, calçado, mais não pode faltar a presença de Deus.
2. Ela tem o fogo do Espírito Santo – (At 2.3,4; Lc 24.49) A igreja do arrebatamento não pode deixar faltar em sua vida lamparinas acesas e uma botija cheia de azeite. (Mr 25.1-4). Quando um crente tem em sua vida o fogo do Espírito Santo aceso, esse é chamado de prudente (Mt 25.2). 3. Ela é perseverante na doutrina (At 2 42 – 47) doutrina é um conjunto de princípios ou regras que regem, ou que servem de base para um sistema seja filosófico, cientifico ou religioso. E qualquer que almeje entrar no céu, ou subir no arrebatamento dos remidos, deve está com sua vida alicerçada nos fundamentos deixados e ensinados pelo Senhor ambos contidos na Palavra de Deus. 4. Ela deve manter fidelidade com Cristo (2Co 11.2; Ap 19.7) A Palavra de Deus trata o cristão como a noiva de Cristo. Uma vez sendo o cristão a noiva de Cristo, deve manter-se puro para apresentar ao seu noivo ,como uma noiva virgem e ataviada, (Gn 24.16). Paulo diz estar zeloso da igreja com zelo de Deus, para que o inimigo não suge, não manche, não macule a noiva do Senhor, (2Co 11.2-3). Uma simples inimizade pode manchar a vida da nubente, impedido-a de chegar ao lugar desejado, o altar sagrado para o tão almejado, desejado, tão sonhado casamento de Cristo com a igreja (Hb 12.14).

VINDA REAL E NÃO ALEGÓRICA
O apóstolo Paulo descreve que este momento áureo e sublime que a igreja provará, é precedido pela ressurreição dos santos que morreram com sua confiança e sua fé voltada par o cordeiro de Deus imaculado “que tira o pecado do mundo” (Jo 1.29). Num momento num abrir e fechar de olhos, ao som da ultima trombeta: porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptível, e nos seremos transformados (1Co 15.52). O que é tratado no texto (1Co 15.51 – 54; 1Ts 4.14 – 17). Não é algo metafórico. Paulo não descreve uma ficção ou apensa uma possibilidade, ou inrrealidade, mas uma certeza escatológica. É o cumprimento da maior das profecias. Será o cumprimento da grande promessa de Cristo aos seus discípulos, aos que negaram aos prazeres do mundo, e que aceitaram o sacrifício da cruz. Será a restauração do reino que os discípulos queriam saber, (At 2.6-7). A vinda de Cristo é descrita como a “parousia”. É um retorno glorioso cuja a razão será reivindicar o reino, o poder e a glória, conforme o desejo dos santos.

4 comentários:

  1. Ola Irmão esse espçaõ seja usado para abençoar muitos em nome de Jesus!
    Um blog para honra e Gloria do Senhor!

    ResponderExcluir
  2. o que é o arebatamento

    ResponderExcluir
  3. parabens gostei muito do seu blog Deus continui ti abençõano em nome de jesus.

    ResponderExcluir
  4. ola pastor paz do senhor..uma pergunta vaso eu tenho uma coriosidade.gostaria que o senhor mim respondesse..quem são os filhos de Deus que tomaram as filhas dos homens???esta em geneses:cap.6. o,meu endereco e pbsidneinascimento@hotmail.com

    ResponderExcluir